Caixa de busca

Últimas matérias

15 Dicas para ter uma boa rotina com trigêmeos

s 14:24

Olá, leitores do Gemelares! Meu nome é Michele Kaiser e sou mãe de quatro tesouros: a Mônica (3 anos e 7 meses) e os trigêmeos Matheus, Murilo e Marcelo (1 ano e 5 meses). Estou de volta para falar um pouco sobre a rotina que estipulei com meus filhos.

15 Dicas para ter uma boa rotina com trigêmeos

Com frequência as pessoas vêm falar comigo e ficam surpresas quando sabem que tenho trigêmeos e consigo trabalhar fora, por exemplo. O segredo para isso, ao menos aqui em casa, é a rotina! Na verdade, eu não dou conta de tudo, mas me esforço muito para manter regras (sem exageros) para facilitar minha vida e manter a mente sã. E a ordem da rotina que sigo, basicamente, foi "escolhida" pelos bebês.

Sou professora de inglês e trabalho de segunda a sábado dando aulas particulares em uma sala alugada no condomínio onde moro. O fato de trabalhar muito próximo à minha casa me facilita manter a ordem e controlar as crianças e a babá que trabalha comigo. 

15 Dicas para ter uma boa rotina com trigêmeos

Nossa rotina é mais ou menos assim: os bebês acordam cerca de 8h30 e tomam uma mamadeira ainda no berço. Eles acordam juntos porque um acorda primeiro e chama os outros. A Mônica acorda às 9h30 e também toma mamadeira. Entre 10h e 10h30, os trigêmeos comem uma banana ou bolachinhas maisena ou Maria. Às 12h todos almoçamos. Às 13h levo a Mônica para escola e volto para casa, mas vou direto dar aula. Os meninos dormem das 13h às 15h. Quando acordam da soneca, fazem um lanche. Jantam às 19h. A Mônica vem da escola às vezes às 18h (quando sou eu que busco) e às vezes às 19h (quando meu marido busca) e janta. Eu volto do trabalho às 20h30 e começamos os banhos deles às 21h. Damos banho, arrumamos, eles tomam mamadeira no berço e dormem. Geralmente às 22h todas as crianças estão dormindo. Todas essas necessidades listadas foram coordenadas baseadas nos horários que eles demonstravam sono e fome. 

Já faz alguns meses que conseguimos seguir uma rotina regrada. Iniciamos quando os meninos tinham cerca de 4 meses, quando as cólicas já haviam cessado. Mas deu certo desde os 6 meses, quando iniciaram com as papinhas e a alimentação passou a ocorrer em horários mais exatos. A seguir, listo 15 dicas para botar em prática a maior aliada das mães de gemelares: a santa rotina. Desde que optei pela rotina e por segui-la, tenho dado conta da casa e dos afazeres com eles, por isso, indico que toda mãe faça o mesmo! 
  1. Os trigêmeos devem fazer a maior parte de suas atividades juntos. Isso significa, basicamente, que devem dormir e ser alimentados na mesma hora para que a mãe consiga, também, dedicar seu tempo à outra atividade (seja organizar a casa, seja descansar).
  2. Monte uma rotina que seja fácil e prazerosa de seguir. Tudo que é feito com prazer funciona mais facilmente e dá mais vontade de se esforçar para continuar. Quando uso o termo "rotina fácil de seguir", me refiro ao fato de você prestar atenção aos horários que os bebês têm tendência a dormir e comer e deixar a rotina ir acontecendo aos poucos. Depois de analisar isso, organize as sonecas, as mamadas e o sono noturno. 
  3. Se policie para seguir a rotina que implantar. Às vezes não é fácil, principalmente no início. Mas conte com a ajuda do marido e/ou familiares para que tudo corra como você deseja. 
  4. Se algo não está dando certo, não tenha medo de mudar. Não se culpe se algo não está dando certo. Quando voltamos de férias do Natal e Ano Novo, fiquei receosa em mudar a rotina deles, mas os bebês estavam mostrando necessidades diferentes. Resolvi variar e mudou naturalmente.
  5. Peça opinião de outras mãe de trigemelares pela internet. Apesar de cada família ter suas particularidades, saber como funciona a rotina e o dia a dia de outras mães de trigemelares te dará ideias para colocar a sua em prática. 
  6. Se estiver próximo ao início ou fim do horário de verão, comece as mudanças uma semana antes, alguns minutos por dia. Assim a alteração passa despercebida e você consegue agir como se nada diferente estivesse acontecendo.
  7. Aproveite o fim de semana para fazer as preparações que facilitarão a semana. Geralmente temos mais ajuda do marido no fim de semana. Deixe algumas preparações como feijão, molho de tomate e carne congelados. Assim, durante a semana, fica mais rápido e fácil cozinhar para as crianças e para a família.
  8. Crie uma rotina para você também. Estipule os dias da semana que você vai lavar a roupa, o dia que vai passar, o dia que vai fazer as preparações mais demoradas para ter no congelador. Isso faz com que você, se precisar sair da rotina, consiga se reorganizar mais facilmente.
  9. Siga fielmente a rotina do sono noturno, dando o banho à noite. Essa é a rotina mais importante. Sugiro que comece pelo banho. Inicie todos os dias na mesma hora, dê o banho, arrume e coloque no berço com alguns elementos que podem ajudar o bebê a entender que aquela é a hora de dormir. Podem ser usados como elementos o móbile, um bichinho de pelúcia, uma cobertinha. Quando o bebê aprender a dormir sozinho com os elementos, se ele acordar de madrugada poderá facilmente cair no sono novamente sem chamar você (e acordar os irmãos).
  10. Quando estiverem doentes, esteja preparada para possíveis alterações da rotina. Se as crianças estão doentes, elas não dormem bem, choram mais, fica mais difícil dormir e mal querem se alimentar. Nesses casos, não tente forçar a rotina. Quando melhorarem, tente restaurar a rotina anterior.
  11. Quando eles forem pequenos, use um caderno de anotações para organizar a rotina. Pode ser uma planilha, quadro ou mural para que todos da casa (você, marido, sua mãe, babá ou qualquer outro ajudante) sigam a rotina que você implantou e não se percam, afinal, são diversas crianças e é possível confundir-se. 
  12. Insista para que seus ajudantes sigam a rotina que você implantou. Explique direitinho a importância de fazerem como você quer e na hora que você quer e que tomem nota de tudo.
  13. Estipule algumas funções para cada pessoa. Por exemplo, na hora do banho: seu marido enche a banheira e dá o banho, você seca, arruma e põe no berço.
  14. A rotina pode demorar um pouco para funcionar. Mas não desanime. Mantenha-se firme. Em alguns dias tudo se organiza e você percebe que sobra todo aquele tempo que você pensava que não tinha.
  15. Siga seu coração. Sempre. Mesmo seguindo todas essas dicas e conversando com parentes ou amigos para pedir opinião o seu coração de mãe é o que fala mais alto! Escute-o!

Confira também:
  • Gravidez de trigêmeos após tratamento de endometriose. Clique aqui!
  • 12 Coisas que você não deve fazer se estiver grávida de trigêmeos. Clique aqui!

Postado por: Michele Kaiser
E-mail: mfvkaiser@yahoo.com.br
Blog: http://ostrigemeosdamichele.com.br
Fanpage: https://www.facebook.com/ostrigemeosdamichele
Casada, mãe da Mônica e dos trigêmeos Matheus, Murilo e Marcelo
Jornalista, professora de inglês e blogueira.


(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)
Comentrios
0 Comentrios

0 comentrios:


Postar um comentário

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover