Caixa de busca

Últimas matérias

Amamentação de Gemelares: Os maiores problemas e como enfrentá-los

s 11:17

Amamentação de Gemelares: Os maiores problemas e como enfrentá-los

Amamentar gêmeos não é uma tarefa fácil. Principalmente quando são pequenos, a rotina de amamentação pode ser extenuante. Então, hoje a Ju me convidou para falar das maiores dificuldades em se amamentar mais de um bebê.

Antes de mais nada, quero contar um pouquinho da minha história com a amamentação. Em 2008, eu tive nossa primeira filha, Helena. Tudo correu relativamente bem até que ela fez 20 dias. Nessa fase, começou a chorar sem parar e o pediatra me disse que era fome (leia um pouco mais abaixo sobre picos de crescimento). Na época, entrei com a mamadeira e a amamentação se tornou um suplício porque meus seios racharam de uma forma horrorosa. Segui amamentando contra toda recomendação até que, na semana mundial do aleitamento materno, em um evento, conheci uma especialista em amamentação que me auxiliou a arrumar a pega da minha bebê. Daí para frente, a amamentação foi uma dádiva para mim e para ela. 

Em 2010, tive gêmeas, Flora e Iris. Nessa época já tinha experiência com amamentação e já tinha fundado o Sosseguinho (www.sosseguinho.com.br) e, portanto, já sabia como evitar as dificuldades padrão da amamentação. Mas, amamentar gêmeas prematuras é um novo desafio. Eu consegui manter a amamentação exclusivamente ao seio até que elas fizeram 10 meses, quando precisei desmamá-las para tomar medicação. Então, vamos falar dos problemas que mais atrapalham a amamentação e como enfrentá-los.

1. Comentários negativos

Acho que o maior problema já começa na gravidez. As mamadeiras já fazem parte integrante de um enxoval de gêmeos, como se todo mundo já assumisse que a mãe não será capaz de amamentar. Essa descrença no corpo feminino é, de longe, nosso maior obstáculo. Parte-se do princípio de que será muito difícil ou desgastante amamentar os gemelares e que a mulher não terá leite suficiente. Basta lembrar que isso é uma noção moderna já que em um passado não muito distante, as mulheres, principalmente as de baixa renda, amamentavam, frequentemente, mais de uma criança para manter suas necessidades nutricionais mínimas. Hoje, assumimos o contrário. Que, para oferecer aos nossos filhos o melhor, precisamos dar o artificial. Isso não é culpa de uma mãe ou outra. É uma postura da sociedade que precisamos mudar. Então, bloquei esses comentários, evite pessoas que os fazem e informe-se em grupos de apoio a amamentação e procure ajuda de uma especialista em aleitamento materno. Além de tudo, sai bem mais barato do que comprar leite artificial. 

2. Rachaduras

São outros problemas comuns. Embora ouçamos muitos conselhos, o mais importante é manter a pega correta dos bebês. Com gemelares não há tanto tempo para o seio se recuperar ou cicatrizar. Então, é ainda mais importante que o bebê pegue o seio com a boca bem aberta. Algumas coisas podem atrapalhar essa pega, como, por exemplo, chupeta ou mamadeira. Como o bico desses objetos é diferente, a criança começa a pegar parar sugar com a boquinha fechada. Quando faz isso no seio, acaba puxando o mamilo até que consiga arrumar a posição da boca para que o leite saia. Essa ajeitada é que faz o seio rachar. Caso isso aconteça, procure informação sobre como arrumar a pega. Acredite! Em dois ou três dias tudo melhora novamente.

3. Tempo

Para mim, esse é o maior desafio prático da amamentação de gemelares. Se amamentar gêmeas já me tomava praticamente o dia todo nos primeiros meses, amamentar trigêmeos ou quadrigêmeos pode ser muito cansativo. O segredo é não fincar contando esse tempo. Para mim, o que melhor funciona é o sistema "o que tem para hoje". Se alguém quer mamar, amamente. É importante ter noção clara de que com aproximadamente 3 meses de idade, os bebês passam por um pico de crescimento e ficam mais eficientes, sendo que as mamadas reduzem bastante em duração. Nessa época você passa a ter mais tempo livre. Até lá, força na peruca! 

4. Picos de crescimento

São fases nas quais o bebê vai crescer rapidamente e precisa estimular a produção de leite da mãe. Por isso, passam 3 a 4 dias pedindo para mamar o tempo todo. São dias muito cansativos e, normalmente, são as fases em que, geralmente acabamos entrando com a mamadeira por medo de que os bebês estejam com fome. Saber o que são os picos pode ser suficiente para suportar essas fases. Em poucos dias tudo volta ao normal. 

5. Associação do seio com sono

É comum que bebês muito novos durmam enquanto mamam, mas uma das coisas que torna a amamentação mais sacrificante é quando os bebês só dormem mamando. Isso porque podem criar dependência de sucção para dormir e, se essa dependência for forte, a criança pode acordar a cada 40 minutos para mamar. Essas mamadas não são de fome, mas de ajuda para voltar a dormir. Atendo muitas mães que querem desmamar os filhos antes do recomendado por conta desse cansaço, desta angústia. Quando temos mais de um bebê, tudo fica 2 ou 3 vezes pior. Então, se perceber que seu bebê tem sono e não fome, acalme-o no colo, se possível sem sacudir e deixe-o dormir  com mínimo de ajuda possível. 

Por Renata Bermudez Konzen
Consultora Familiar: www.sosseguinho.com.br - www.facebook.com/sosseguinho


Mais matérias sobre amamentação:
  • Aleitamento materno: clique aqui;
  • Amamentação de gêmeos: clique aqui;
  • Aleitamento materno minimiza as chances de problemas ortodônticos: clique aqui;
  • Como amamentar gêmeos: clique aqui.

Confiram também: 
  • 10 Erros mais comuns na hora de colocar os gemelares na cama, clicando aqui;
  • Não sou uma mãe de gêmeos perfeita, sou apenas mãe, clicando aqui;
  • Dicas especiais para viajar de carro com gemelares, clicando aqui;
  • Dormindo a noite toda depois dos gemelares, clicando aqui;
  • 5 Dicas para acabar com as brigas entre gemelares, clicando aqui;
  • Como sair sozinha com gemelares, clicando aqui;
  • Dicas e dieta para ajudar voltar o corpo depois da gravidez, clicando aqui;
  • 30 Perguntas que as mães de gêmeos mais ouvem clicando aqui;
  • 10 Dicas para o papai de gêmeos ajudar no dia a dia clicando aqui.
  • 12 Coisas que nunca me disseram antes de ser mãe clicando aqui;
  • 5 Dicas sobre fim da licença maternidade para mães gemelares, clicando aqui
  • 25 Coisas que toda mãe de gemelares diz, clicando aqui;
  • 10 Dicas para conciliar Maternidade e Faculdade, clicando aqui;
  • 25 Coisas que não sabia antes de ser mãe de gêmeos, clicando aqui;
  • 15 Dicas para bebês gemelares dormirem a noite toda, clicando aqui;
                      
Facebook - Twitter - Instagram - Pinterest - Youtube
(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)
Comentrios
0 Comentrios

0 comentrios:


Postar um comentário

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover