Caixa de busca

Últimas matérias

Morando sozinha com os gêmeos

s 08:00

Essa foto marcou o inicio da grande mudança das nossas vidas. 
Nunca imaginei que um dia moraria sozinha com os gêmeos, mas já tentei imaginar como seria essa aventura diária. Desde que descobri que estava grávida de gêmeos, comecei a conversar com diversas mães pela internet para saber como era o dia a dia de uma mãe com gemelares. Algumas eram casadas e tinham o apoio do marido, outras também eram casadas, mas o esposo não ajudava como deveria e tinham as que eram solteiras e cuidavam de tudo sozinha. E por mais que a minha realidade era outra, por ter o total apoio do pai dos gêmeos, ficava cada vez mais curiosa em como cuidar de dois bebês sozinha, e ainda dar conta da casa, das finanças e de todo resto. Passei então, a admirar essas mães, mas nunca pensei que cada dica compartilhada me ajudaria um dia. 

Desde que voltei para a cidade onde nasci minha vida virou de cabeça para baixo literalmente. O pai dos gêmeos aceitou uma proposta de gerenciar uma fazenda e eu passei alguns meses na casa da minha mãe por diversos motivos. Como por exemplo: tinha medo de dirigir (embora já soubesse) e tinha pavor de morar sozina. Logo percebi que o dia a dia sem o papai por perto seria de difícil aceitação, principalmente, para os gêmeos. Confesso que chorei muito, o Pietro e Pierre também sofreram, e até quis morar na fazenda por um tempo, só para não ter que enfrentar a realidade de morar sozinha com os gêmeos. Mas os meses foram passando, as crianças  já estavam completando 4 anos e teriam que entrar para escolinha e a mamãe para faculdade. 

Por mais que eu lutasse contra o que estava por vir, eu precisava estar preparada para dar conta de tudo. E quando falo de tudo, é de tudo mesmo, pois não teria o papai por perto para fazer o leite enquanto eu arrumasse as lancheiras ou para ir ao banco sacar dinheiro para pagar as contas do mês. Também não teria o papai para buscar os gêmeos na escola quando eu estivesse atrasada. Enfim, o papai não ajudaria em mais nada. 

Na época entrei em desespero sem ninguém saber, chorava de madrugada e durante o dia me fazia de forte. Estava determinada a ir à busca de um grande sonho, que era cursar psicologia, como também, voltar a morar na cidade, ver meus pimpolhos bem adaptados na escola e quem sabe um dia ter o papai conosco. 

Então, fiz a inscrição da faculdade, passei no vestibular e em seguida escolhi a escola que os gêmeos estudariam. Comecei a procurar apartamentos, mesmo sabendo que seria difícil a adaptação dos pequenos, pois foram acostumados com espaços amplos para brincarem. Depois de analisar vários, escolhi um com valor acessível, que tinha uma localização muito próxima da escola dos meninos e que também estava em uma excelente rota para faculdade. Inclusive, foi necessário procurar uma secretária do lar para cuidar de tudo e também para olhar os meninos enquanto eu estivesse na faculdade. 

E assim, passei a morar sozinha com os gêmeos. Posso afirmar que passamos por momentos difíceis e sei que sempre existirão. Mas com determinação, força e fé venci essa etapa da minha vida e consegui com êxito dar conta das crianças, dos estudos, das finanças e ainda sobrou tempo para sonhar em um dia ter o papai para sempre pertinho da gente. E não posso esquecer-me de mencionar que valeu a pena enfrentar o medo de dirigir e de morar sozinha. 

Mas nada disso seria possível se eu não tivesse o apoio de duas pessoas super importantes na minha vida: Meu esposo que tanto amo e da minha mãezinha que é o meu alicerce! Agradeço de coração por tudo e por terem acreditado que eu daria conta. 

Hoje estamos vivendo uma nova fase, pois durante esse período o papai mudou de emprego e passou há ficar alguns dias em casa e outros viajando e o nosso sonho começou a se concretizar em ter o papai de volta. Porém, como nem tudo é perfeito, o sonho de ter o papai morando conosco na cidade sem precisar passar dias fora está se concretizando, mas novamente uma grande mudança será feita, e que em breve vou contar para vocês. Sendo assim, não vou mais morar sozinha com os gêmeos. Foi uma experiência válida e necessária, mas é maravilhoso ter o papai conosco. 

Deixo aqui a minha admiração pelas mamães que vencem com êxito a missão de morar sozinha com os gemelares e ainda educam e cuidam de todo resto. Vocês são guerreiras e tem alguém que cuida de vocês de uma forma especial: Deus! 

Nunca esqueçam que vocês podem tudo se acreditarem que são capazes!

Alguma mamãe mora sozinha e poderia deixar dicas práticas nos comentários?

Beijos, 
Juliana Doerner. 


            
(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)
Comentrios
0 Comentrios

0 comentrios:


Postar um comentário

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover