Caixa de busca

Últimas matérias

Os problemas de pele mais comuns na infância

s 07:29

Descamações

Os problemas de pele mais comuns na infância

A descamação da pele é completamente normal e até esperada logo após o nascimento do bebê. "Ele passou muitas semanas em meio aquático, portanto, sua pele precisa ser trocada para atender às exigências do novo meio". O problema também acomete as crianças no inverno, quando os banhos tendem a ser mais quentes, o que destrói a camada de gordura protetora da pele. A descamação pode ser uma reação a algum produto utilizado na higiene do bebê, pode ser sinal de alergia ou ainda uma dermatite, inflamação da pele. O tratamento consiste em evitar produtos com muita química, usando apenas um bom sabonete de glicerina durante o banho e fazendo a higienização com água morna e algodão. Mesmo os lencinhos umedecidos devem ser evitados sempre que possível. Peça ao pediatra a indicação de um bom hidratante e, se o problema persistir, consulte-o novamente.

Brotoejas

Brotoejas   É o nome popular da milária. As brotoejas são bolinhas vermelhas que aparecem em geral, no tronco, nas dobrinhas, no pescoço ou nas axilas do bebê, causado pela obstrução, ou seja, entupimento das glândulas sudoríparas da criança, o que impede a saída do suor. Isso ocorre porque essas estruturas ainda estão em desenvolvimento quando ela nasce e, portanto, ainda não funcionam adequadamente. A brotoeja é mais comum em crianças e bebês, mas também pode acometer adulto. Os sintomas são prurido (coceira) e queimação, causando incômodo ao bebê. Como surgem pela transpiração e o que faz a criança transpirar é o calor excessivo, a solução é deixá-la o mais fresquinha possível, usando roupas leve, de preferência de algodão ou fibra natural, roupas sintéticas costumam reter o calor e suor. É importante manter o ambiente fresco e ventilado; dar mais de um banho por dia sem usar sabonete em todas as lavagens, vestir com roupas leves, secar as regiões úmidas do corpo e em alguns casos, tratamento tópico (local).

É o nome popular da milária. As brotoejas são bolinhas vermelhas que aparecem em geral, no tronco, nas dobrinhas, no pescoço ou nas axilas do bebê, causado pela obstrução, ou seja, entupimento das glândulas sudoríparas da criança, o que impede a saída do suor. Isso ocorre porque essas estruturas ainda estão em desenvolvimento quando ela nasce e, portanto, ainda não funcionam adequadamente. A brotoeja é mais comum em crianças e bebês, mas também pode acometer adulto. Os sintomas são prurido (coceira) e queimação, causando incômodo ao bebê. Como surgem pela transpiração e o que faz a criança transpirar é o calor excessivo, a solução é deixá-la o mais fresquinha possível, usando roupas leve, de preferência de algodão ou fibra natural, roupas sintéticas costumam reter o calor e suor. É importante manter o ambiente fresco e ventilado; dar mais de um banho por dia sem usar sabonete em todas as lavagens, vestir com roupas leves, secar as regiões úmidas do corpo e em alguns casos, tratamento tópico (local). 


Picadas de inseto

Os problemas de pele mais comuns na infância

A melhor maneira de evitar que a criança seja picado por um inseto é colocando mosqueteiro em seu berço. Há ainda produtos que podem ser passados na roupa do bebê ou na própria pele, dependendo da idade para afastar mosquitos. Se o bebê for picado e não demonstrar qualquer reação a não ser a típica bolinha vermelha, os pais não terão com quem se preocupar. "É preciso lembrar, entretanto, que a criança pode ser alérgica a determinados mosquitos, o que pode levar a uma reação exagerada do seu organismo, evoluindo em inúmeras lesões pelo corpo". O ideal é fazer compressas frias no local da picada para aliviar a sensação de coceira. Se for identificada uma reação alérgica, o bebê deve ser levado ao médico.

Impetigo

Os problemas de pele mais comuns na infância

É uma infecção de pele que se apresenta com machucados cheios de pus e furúnculos. Muitas vezes é decorrente de uma simples picada de mosquito, que foi contaminada por bactérias. Enquanto a bactéria está alojada na superfície da pele, as pessoas que entram em contato com a criança correm risco de se contagiar. O perigo maior, entretanto, é a migração desse micro-organismo para o resto do corpo. O tratamento do impetigo deve ser feito por meio de antibióticos prescritos pelo pediatra da criança e pode durar meses, dependendo da resistência da bactéria.

Eczemas

Os problemas de pele mais comuns na infância

O eczema, irritação da pele evidenciada pela secura, espessura ou escamosidade da pele do bebê, ou mesmo pelo aparecimento de bolhas, nem sempre pode ter sua causa diagnosticada. As lesões costumam ter inicio em torno dos três meses de idade, localizando-se predominantemente na face e nas superfícies extensoras dos membros. Na infância, as lesões de pele são mais avermelhadas, podendo até minar água, e localizam-se na face, tronco e superfícies externas dos membros. Nas crianças maiores, as lesões localizam-se mais nas dobras do corpo, como pescoço, dobras do cotovelo, e atrás do joelho, e são mais secas, escuras e espessadas. O eczema tem carácter genético e familiar, costuma manifestar-se na infância e associa-se à ocorrência de asma, bronquite e/ou renite alérgicas.Mais comum no sexo masculino. Em alguns casos, entretanto, ele acontece pelo contato com alimentos ou produtos irritantes para o organismo da criança. O problema pode causar coceira e desconforto ao bebê. Eczemas se tornam uma porta de entrara a agentes infecciosos (bactérias). 

Se a causa for identificada, o produto ou alimento irritante deve ser substituído por outros, de acordo com as instruções passadas pelo pediatra. O tratamento consiste do controle com orientação geral, administração de anti-histamínicos (anti-alérgico) orais, hidratação da pele e, se necessário, uso de corticosteroides tópicos (pomada de corticoide) oi sistêmicos (realizado na veia). Mas, se a causa dor desconhecida, o ideal é encaminhar a um especialista, no caso, dermatologista. 

Assaduras

Os problemas de pele mais comuns na infância

Assaduras incomodam muito o bebê, causando dor e tornando-se foco de infecções. a pele da criança tem naturalmente, uma barreira protetora, mas ela pode ser rompida quando fica muito tempo exposta à urina, fezes e mesmo ao calor intenso. 

São inflamações cutâneas em áreas de dobras (virilhas, axilias, entre as nádegas e atrás das orelhas); são causadas pelo contato pele-pele, por uso de roupas apertadas, longos períodos com roupas molhadas e, em bebês, a pele da área coberta pela fralda fica avermelhada, úmida com descamação e muito sensível podendo haver contaminação por fungos (monilíase genital), caracterizado por pequenas bolhas e às vezes com pontinhos de pus. Diarreia, alergias à sabonetes e lenços umedecidos também causam assaduras. A resolução depende da retirada das causas. O uso de pós, talcos, óleos e pomadas pode irritar ainda mais a pele. O ideal é lavar a área afetada com água e sabonete neutro, manter a pele seca e usar roupas mais leves. 

Os problemas de pele mais comuns na infância

Pomadas neutras para fortalecer a barreira de proteção da pele, com óxido de zinco, óleos de lanolina, amêndoas e calêndula ajudam bastante, e também deixar a região respirar livremente. O sol saudável, antes das 10h e depois das 16h, também auxilia na esterilização da pele do bebê.

   

(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)


Postado por: Drº Fabíola Acayaba de Toledo
E-mail: bibyfa@uol.com.br
Casada, mãe das gêmeas Sofia e Lívia
Pediatra - CRM 112364/SP, com especialização em Nefrologia Pediátrica

Comentrios
0 Comentrios

0 comentrios:


Postar um comentário

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover