Caixa de busca

Últimas matérias

Barriga de Aluguel: Trigêmeas brasileiras são geradas na Índia

s 23:10

Barriga de Aluguel: Trigêmeas brasileiras são geradas na Índia

Barriga de aluguel na Índia foi a "luz no fim do túnel" para casal brasileiro terem trigêmeas e realizarem o sonho de serem pais. Segundo informações da BBCcomércio de reprodução assistida na Índia movimenta mais de 2,2 bilhões por ano e já transformou o país em referência mundial através dessa prática.

A realização de um sonho através da Barriga de aluguel

A psicopedagoga Tânia Yona e seu esposo Dr.º Yona, tentaram por muitos anos a gravidez por métodos naturais e também por fertilização in vitro. Após tentativas frustradas, Tânia descobriu a prática da barriga de aluguel na Índia. Buscou informações e foram ao encontro de um sonho que tinha grandes chances de se tornar real. O casal pagou 100 mil dólares para a clínica escolhida. Eles relatam mais informações em um vídeo (assista ao vídeo clicando aqui) divulgado pela revista Veja. 

Prática é legal na Índia

Desde 2002 a prática de barriga de aluguel é regulamentada na Índia, o que também favoreceu a mesma se tornar o pólo mundial das barrigas de aluguel. Outros fatores favoráveis, são os valores pagos na Índia, que geralmente são mais baratos do que no Ocidente, e a mãe de aluguel não ter direito algum sobre o bebê ou sobre os bebês. Já no Ocidente a mulher que dá a luz é considerada mãe, e a certidão de nascimento leva o seu nome.

Regras

Um detalhe importantíssimo são as regras que a clínica impõe: a mulher escolhida para ser a barriga de aluguel passa os próximos 9 meses vivendo em um dormitório com outras 100 mães de aluguel e também é proibido ter relações sexuais durante a gravidez.

Motivos

Geralmente os casais vão em busca do lindo sonho de serem pais e a "mãe da barriga de aluguel" aceita a proposta por querer realizar o sonho da casa própria e poder dar aos filhos o que ela nunca teve. Relata "Vasanti" para BBC. Assim tudo parece ter um "final feliz"! A mesma, que já foi barriga de aluguel, diz não querer esse futuro para sua filha.

   
(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)
Comentrios
1 Comentrios

1 comentrio:

  1. Acho válido e lindo, o vínculo com o bebê é imenso, não me imagino hoje sem meu filho e muito menos 'dando para ser criado' por outro. Mas só de saber que ele será amado pela família que me escolheu pra ser mãe, talvez toparia se o dinheiro fosse bom para a minha vida. Acho que a única coisa que eu pediria, não é ter dinheiro nenhum, talvez nem conhecer (o que seria lindo, né) mas sim receber fotos ou notícias mandadas pelos próprios pais ''adotivos". Pais adotivos na maioria das vezes são mais pais que os que deram ou venderam ou até mesmo jogaram fora, infelizmente comum hoje em dia.
    Achei linda a história, quando se ama um filho, não importa se ele tem seu sangue ou não.
    Belo post, como sempre, sigo aqui e adoro, parabéns!

    mabeato.blogspot.com
    Não sou mãe de gemelar, meu filho de 8 meses é único, mas mesmo assim adoro seu blog!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover