Caixa de busca

Últimas matérias

Família Gemelares da Semana - Por Carla Suelen

s 12:24

Um medicamento destruiria o sonho de ser mãe, principio de aborto, deslocamento de placenta! A Drª disse: 'São gêmeos!". Nasceram saudáveis e o vírus da dengue quase levou esse sonho, mas Deus é fiel! 


Aos 16 anos fui diagnosticada com um problema renal crônico e foi nessa época que conheci meu marido, começaram os tratamentos com corticoides, e devido ao remédio surgiram vários efeitos colaterais. Depois de 5 anos de tratamento e sem resultado, o médico resolveu mudar o medicamento, e deixou claro que um dos efeitos colaterais durante esse novo tratamento era a probabilidade de ficar estéril.

O meu sonho de ser mãe estava ameaçado! Na época eu e meu namorado estávamos comprando tudo para casarmos, contei da possibilidade de não realizar o sonho dele de ser pai, gentilmente e amoroso disse que se isso acontecesse nós adotaríamos sem problema algum. Entrei em depressão, a cada vez que via uma criança na rua começava a chorar. 

Demorou um bom tempo para começar o novo tratamento, pois o remédio era muito caro, tive que solicitar  para receber o medicamento pela secretária estadual da saúde, isso demorou meses, e aproveitamos para  morarmos juntos, quando saiu a liberação do medicamento fiquei com o "coração na mão", porque talvez acabasse ali o meu sonho de ser mãe, mas Deus tinha preparado algo muito especial que eu não tinha ideia. Minha tia estava na casa da minha mãe quando recebi a notícia da liberação, a mesma falou no meu ouvido que tinha sonhado comigo grávida, meus olhos encheram de lágrimas e fui buscar o tal remédio. Quando voltei algo falou no meu coração: "Não toma agora, faz primeiro o exame de gravidez!". Isso poderia ser algo apenas da minha cabeça, por querer tanto ser mãe.


Conversei com o médico, o mesmo recomendou fazer o teste antes de dar incio ao novo tratamento. No dia seguinte fiz o exame de gravidez, fiquei aflita, o dia passou devagar, receberia o resultado por telefone a noite. Quando liguei para saber o resultado a atendente disse: "Parabéns você vai ser mamãe!". Nossa, não acreditei no que tinha acabado de ouvir, apressadamente contei para meu marido que na hora não acreditou,    liguei para minha família e contei a maravilhosa novidade, ficaram nervosos, preocupados com a minha saúde, mas se Deus tinha me concedido a dádiva de ser mãe é porque tudo iria dar certo.


Durante a gestação tive princípio de aborto, deslocamento de placenta! Quando  fiz o primeiro ultrassom o médico disse que não estava escutando os batimentos, pois era o início da gravidez e pediu para voltarmos após uma semana, ficamos apreensivos. Meu esposo me acalmou e ainda disse que teríamos gêmeos, claro que na minha realidade ser mãe de gêmeos seria viver um sonho. Passaram-se uma semana, fui fazer a ultrassonografia com o "coração na mão", pedindo a Deus que não me tirasse aquela a vida que estava sendo gerada. Entrei na sala, a médica começou a ultra, e graças a Deus ouvimos os batimentos, e logo em seguida ouvi outro, então perguntei: "Esta tudo bem?". A Drª me respondeu com um sorriso: "Sim!". Virou o monitor e disse: "São gêmeos!". 

Meu esposo começou a chorar de alegria, eu fiquei calada conversando com Deus e agradecendo por ter me concedido essa bênção. Consegui ir até as 24 semanas de gestação, nasceram dia 02 de dezembro de 2010, Beatriz com 42cm e 1.980kg e Izabella com 44cm e 1.960kg, ficaram 20 dias na UTI para ganharem peso. 

Quando estavam com 6 meses tiveram dengue, foi um desespero, uma angústia, mas sempre confiante. Depois de 3 dias indo para o hospital decidiram interna-las, estavam com plaquetas baixas, na hora que recebi essa notícia pedia a Deus que cuidasse das minhas filhas e que nada de ruim acontecesse a elas durante a internação. A Izabella melhorou, logo saiu do hospital, após uma semana a Beatriz piorou e foi para UTI, ficou entubada, teve várias complicações, os médicos diziam que a situação era grave e que poderíamos esperar pelo pior. Eu entrava naquela UTI, via minha Beatriz ali, me fazia de forte o tempo inteiro para passar forças para família. Minha filha precisava de mim, não podia ficar abatida, até porque eu tinha a Izabella em casa me esperando, passava a maioria dos dias do lado da Beatriz e só vinha para casa as quintas, no dia da folga do meu marido, mas Deus sabe exatamente o que faz. Li uma passagem na bíblia que dizia que Deus ressuscitou Lázaro e me apeguei a essa mensagem e falava com Deus:  "Senhor quero minha filha perfeita do jeito que nasceu, não tira minha princesa de mim, ela é bênção, sei que o Senhor não me desamparará!". 


Foram dois meses de internação, hoje a Beatriz é perfeita, não ficou nenhuma sequela, sou grata a Deus por tudo! Elas são a minha vida, trouxeram muita alegria para minha família, chamamos elas de Presentes de Deus! 

Beatriz e Izabella um verdadeiro milagre de Deus!


Carla seja sempre bem-vinda ao Gemelares.com.br!


Gostou do 38º relato da Família Gemelares da Semana? 
Conheça quais foram as famílias que já passaram 
por essa coluna, clicando aqui ! 

Você quer ver a sua família no Gemelares, 
clique aqui e saiba como!


Dica: Curta e fique por dentro das melhores matérias, dicas e mensagens: >>http://www.facebook.com/Gemelares.com.br
Comentrios
1 Comentrios

1 comentrio:

  1. que linda história parabéns que lindo Deus é sempre perfeito e ele quando nos da nos da com perfeção porque Deus é perfeito parabéns e que Deus abençõe sua linda família sempre!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover