Caixa de busca

Últimas matérias

Família Gemelares da Semana - Por Neli Fischer

s 08:41

"...Passei a gravidez inteirinha pedindo a Deus para guardar os meus príncipes, já que o médico disse: "Só por Deus!" Então disse: "É nele que confio!"."


Tenho 36 anos, sou mãe do Kevin e do Enzo, hoje estão com 5 aninhos. Sempre sonhei em ter gêmeos, quando casei, passado um tempo que meu ciclo não vinha, fiz um exame de farmácia e continuei na dúvida, então fiz um exame de sangue: POSITIVO! Mesmo com o resultado de um exame de sangue nas mãos, não acreditei e marquei um ultrassom. 


No dia marcado meu ex-marido foi comigo, durante o caminho ele enfatizou que seriam gêmeos, em seguida falei: "Nem me fala, já imaginou o trabalho?! Já durante o ultrassom, o médico ficava olhando as imagens, chamou mais um médico e uma enfermeira, ficaram os três olhando as imagens, não falavam nada, conversavam entre si, mas eu não entendia, então meu ex-marido perguntou: " São dois doutor não é doutor?", o Dr. disse: "São dois sim, mas eram 3, porém um não foi em frente!".


Quando ouvi isso, fiquei meia surda, parece que sai do ar, e o  papai deu um grito na sala! Era um caso raro, por isso a sala ficou cheia de gente. O terceiro tinha vivido apenas 1 mês e meio, fiquei com medo,  e muito feliz, uma mistura de sentimentos, pois o medo era enorme de perder mais um bebê ou de acontecer algo com eles dentro dentro de mim, devido os bebês estarem no mesmo saco gestacional. O médico logo aconselhou repouso, tudo poderia acontecer.


A gravidez era de alto risco, os dois estavam no mesmo saco gestacional, existia o risco deles grudarem por estarem em processo  de formação e na  mesma bolsa. Graças a Deus isso não aconteceu, depois dos três meses o risco era o cordão enrolar no pescoço, também um se alimentar mais que o outro, pois no cordão umbilical de um tinha apenas uma veia e no do outro tinha 3, ou poderiam ter diferenças enormes no tamanho, por tudo isso passei a gravidez inteirinha pedindo a Deus para guardar os meus príncipes, já que o médico disse: "Só por Deus!" Então disse: "É nele que confio!".


Nasceram com 7 meses de gestação, estavam correndo muito riscos, então para não perde-los, marcamos o parto. O Kevin nasceu primeiro com 1,970kg e o Enzo em seguida com 1,679kg, mesmo com poucas diferenças, o Kevin ficou 15 dias  no hospital para ganhar peso e o Enzo ficou 17 dias, pois só poderíamo leva-los para casa quando eles tivessem com 2kg.


Quando chegaram em casa minha mãe me ajudou muito e ajuda até hoje, sou muito grata! Acordávamos eles para dar  mamadeira de 3 em 3 horas, eles tinham que ganhar peso. Com 3 meses alcançaram o peso de um bebê do mesmo tempo que eles. O trabalho era tanto que fui dormir uma noite inteira quando fizeram 5 meses, mas tudo que passei foi compensador.


Hoje são dois meninos lindos, saudáveis, são a minha razão de viver! São idênticos, às vezes confundimos eles, principalmente quando coloco roupas iguais, adoro fazer isso.  Sou uma mãe muito realizada, porém nunca deixo de pensar em como seria se fossem trigêmeos, mas Deus quis assim, só tenho a agradecê-lo.


Neli, seja sempre bem-vinda ao Gemelares.com.br!


Gostou do 37º relato da Família Gemelares da Semana? 
Conheça quais foram as famílias que já passaram 
por essa coluna, clicando aqui ! 

Você quer ver a sua família no Gemelares, 
clique aqui e saiba como!



Gostou? Deixe um COMENTÁRIO!
Dê um CURTIR  e COMPARTILHE!
Comentrios
1 Comentrios

1 comentrio:

  1. Que historia emocionante!!!!Deus sempre em primeiro lugar e tudo vai bem msmo!!!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover