Caixa de busca

Últimas matérias

Mamãe Responde - Michele Wanderlind

s 09:23

 "Acredito que a organização é fundamental pra conseguir cumprir bem todas essas tarefas de mãe/esposa/dona de casa/ trabalhadora".


Nome: Michele Wanderlind Domingos Ortega
Idade: 29 anos
Profissão: Arquiteta
Nome e idade dos gemelares: Henrique e Miguel – 2anos7meses
Univitelinos ou bivitelinos?
- Estavam em placentas separadas, mas são muito parecidos, segundo o médico é raro, mas pode acontecer de ser univitelinos, mas em duas placentas.
Quando descobriu que estava grávida de Gemelares, o que sentiu?
- Foi uma alegria imensa. Sempre sonhei em ter gêmeos (duas vezes... mas a segunda gestação não foi gemelar, snif). A partir dali soube que nunca mais estaria sozinha, e que veria o maior amor nascer a frente dos meus olhos, o amor dos gêmeos.
Usou algum produto para evitar estrias?
- Usei Materskin, mas ainda assim no oitavo mês as danadas apareceram.
Eles mexiam muito?
-Mexiam sim, mas o que incomodava mais era quando se "empuleravam" nas costelas, doía muito.
Qual a melhor posição para dormir?
-Nenhuma, chega uma hora que não tem posição confortável.
Teve algum desejo?
-Não, e olha que sou bem gulosa.
Quantos quilos engordou?
- 11 kg.
Com quantas semanas de gestação eles nasceram, tamanho e peso?
- 36 semanas, Henrique com 43cm e 1.920kg e Miguel com 42cm e 1.900kg.
Parto normal ou cesárea?
- Cesária não eletiva.
Quando nasceram foram direto para o quarto com você ou foram para UTI? 
- Foram direto pro quarto, apesar de considerados PIG (Pequeno  para Idade Gestacional) eles respiravam bem e não tiveram nenhuma complicação.
Após os gemelares chegarem em casa, qual foi a maior dificuldade?
- Chorei muito quando cheguei em casa. Nunca me senti tao sozinha na vida, apesar de não estar. Meus pequenos tiveram muito refluxo, e eu me recusei a dar mamadeira, mesmo do meu leite, tinha muito medo de não voltarem a mamar no peito. Como eram pequenos demoravam um hora pra mamar cada um, e dar ao mesmo tempo era muito cansativo pra mim. Eles nunca fizeram intervalo de 3 horas entre mamadas, era de 2 em 2 ou no máximo 2 e meia. Então passei os primeiros 4 meses amamentando, e só, mal conseguia me alimentar direito, tomar banho, essas coisas mínimas. Dormir então era lenda. Apesar disso eu tinha ajuda da minha mãe com os bebês e uma empregada pro serviço da casa, por isso consegui amamentar dessa maneira. Em função do refluxo eles mamavam sem parar, e choravam sem parar, aquilo quase me enlouqueceu, muitas vezes eu chorava junto. Com 4 meses o refluxo parou e eu me rendi à uma mamadeira de madrugada (de aptamil). Foi quando começou a melhorar, eles pararam de chorar e eu também.
Conseguiu amamentar  e até quando?
- Amamentei exclusivamente no peito até 4 meses e a partir daí fui introduzindo uma, duas até 3 mamadeiras no dia quando tinham 9 meses e então os desmamei, sem stress e sem dramas.
Como é cuidar de tudo e de todos? 
- É cansativo. Minha mãe me ajuda com minha bebê (de 11 meses) e os meninos vão pra escolinha tempo integral. Mas não tenho empregada e faxineira de vez em nunca. E ainda tenho um escritório de arquitetura. Não é fácil. Tem dias que a vontade é cair na cama e dormir um mês inteiro. Mas tenho consciência que é uma fase, eles vão crescer e eu vou querer que eles voltem a ser bebês. Tento me organizar pra conseguir fazer tudo da melhor maneira possível. Acredito que a organização é fundamental pra conseguir cumprir bem todas essas tarefas de mãe/esposa/dona de casa/ trabalhadora.
Qual o carrinho comprou?
- Comprei da Peg-Pérego um ao lado do outro. Usaram até um ano e meio.
Como os gêmeos são?
- São iguais na aparência mas opostos na personalidade. Um é mais agitado, gosta de brincadeiras de correr, bola, pular, o outro adora uma música, escuta duas vezes e sai cantando e dançando. São muito amorosos, carinhosos e risões. Nossa! Como tem o riso solto aqueles dois! É uma alegria estar com eles, não tem mau humor, não tem briga, e até as birras são poucas, esparsas e pequenas, acabam logo. Comem bem e dormem super bem, são organizados e não gostam de bagunça nem dos brinquedos nem no quarto deles, ficam bravos com coisas rolando pelo chão, e ainda brigam comigo: “coisa feia mamãe,  bagunça quarto meu”. Mas são brincalhões, tudo vira brinquedo, um chapéu de palha e uma cartolina enrolada vira cavalinho pro Woody (Toy History) e dá-lhe pocotó pocotó pocotó pela casa, quatro pedacinhos de madeira viram castelos de princesas e príncipes, estando acordados, é folia e imaginação a solta!
Você tenta combinar as cores das roupas, ou não liga pra isso?
- Eu institui que o Miguel usa verde e o Henrique azul,  pras pessoas não os confundirem. Hoje em dia eles mesmos já sabem que “essa é do mano”, “essa é minha”,  geralmente uso o mesmo modelo com cores diferentes.
Como foi descobrir que estava grávida após ser mãe de Gemelares? Conte como foi a chegada de mais um bebê na vida com os gêmeos:
- No começo da gestação foi bem complicado. Demorei muito a aceitar mais esse bebê na minha vida, neste momento. Chorei muito. Mas depois passei a amar e querer que nascesse logo pra eu ver a carinha dela, quando soube que seria uma menina foi a realização de um sonho, pena não serem duas meninas! Organizar a vida grávida, com os meninos sem irem pra escolinha e sem empregada não foi fácil. Na época meu marido trabalhava de dia e fazia bico à noite, então era tudo comigo, banho, almoço, janta, trocas, fazer dormir, muitas vezes dormi junto com eles no quarto deles, de tão cansada. Quando ela nasceu, quando o médico avisou que viria pra fazer a cesariana eu desatei a chorar sem parar, chorei o tempo todo, só parei quando ele avisou que se eu não parasse ele faria um recorte na minha barriga. Só pensava nos gêmeos, como eles iam sentir a minha falta, como eles iriam sofrer por perder o colinho da mãe (não perderam, eu que achava que sim), que eu não conseguiria dar atenção aos 3, me desesperei!
Quando cheguei em casa, Deus foi maravilhoso! meus meninos NUNCA, nem um SEGUNDO NA VIDA, tiveram ciúmes dela, pelo contrario, sempre ajudaram a olhar, tomavam o maior cuidado pra não machucar, me avisavam quando ela chorava e prontamente saiam no meu colo pra ela mamar. Coisa mais linda de se ver! Ajudou muito o fato da Catarina ser muito boazinha e dormir quase os 3 meses direto! Nem parecia que tinha bebe em casa! Então quando ela dormia eu dava todo meu tempo a eles. E quando eu estava com ela, meu marido ou minha mãe ficava com eles, brincando, dando carinho e amor, pra eles não se sentirem sozinhos ou trocados.
Hoje, eles brincam juntos, ela fica doida quando eles chegam da escolinha, não quer saber dos brinquedos dela, só dos deles, eles chamam ela pra brincar e brincam com ela, inventam brincadeiras possíveis de brincar com ela, que eles não brincariam sozinhos. Novamente, coisa mais linda de se ver, e de se viver. O que parecia ser um engano de Deus, se tornou o maior presente que Ele poderia me dar.
Como é sair de casa com os 3? 
- Comece a arrumar tudo com no mínimo 6 horas de antecedênciaBrincadeira, organização, separe tudo que vai precisar primeiro, arrume as malinhas, se arrume por ultimo e já deixe tudo que você vai precisar separado antes. E não complique as coisas, arrume todos, se arrume e vá! Se complicar demais não sai, perde a coragem! Uma coisa que sempre faço é pedir pros manos me ajudarem a cuidar da menina, então eles se sentem parte do processo e participam ativamente do passeio. Ajuda a entreter-los e a mante-los próximo de mim.
Rotina, você é a favor ou contra?
- Super a favor! Acho praticamente impossível ter 2 ou 3 bebes e não seguir uma rotina. Mas procuro ser flexível aos fins de semana e feriados, dia de semana é um quartel general, aos fins de semana rola até dormir na sala vendo TV agarradinho na mamãe.
Sua auto estima, como ficou depois de mãe de Gemelares?
- Não vou mentir não, fisicamente não me acho mais atraente, engordei, as coisas caíram, não consigo ter tempo de me cuidar, ir ao salão, fazer as unhas, depilação, nada disso, e assim não consigo curtir o reflexo no espelho. Já psicologicamente me sinto muito melhor, muito mais capaz, muito mais criativa e eficiente em tudo que faço, do trabalho à maternagem. Me orgulho da mulher que me tornei depois da maternidade.
O papai ajuda?
- Nossa, e como! Digo sempre que se ele tivesse leite, seria uma mãe. Meu marido é um pai maravilhoso, educa com amor, se preocupa com tudo, desde a saúde até com roupas e limpeza e ordem do lar. Aqui, instituímos que cada um cuida de uma coisa: ele cozinha muito bem, então comida é com ele, e o quintal também. Eu cuido das roupas e limpeza. Com as crianças não é diferente: ele brinca na rua, de bola, de pular, de correr, de pegar e esconder. Eu brinco em casa, de desenhar, pintar, cortar, colar, quebra cabeça, montar pecinhas. Assim ninguém faz o que não curte e eles são estimulados das duas maneiras com muito amor .
Como conciliar trabalho e filhos?
- Precisa determinação ( e uma dose de: “não tem outro jeito”).  Mas é gratificante também saber que meu estudo não foi em vão e ainda que contribuo ativamente pro orçamento familiar. Fora aquela sensação de independência e poder que bancar suas contas te dá. 
O esposo cobra atenção?


- Acho que todo homem se sente meio preterido depois dos filhos, quando são 3 então, a coisa complica mais, pois no fim do dia estou exausta. Precisamos trabalhar melhor essa questão, confesso.
O relacionamento com seu esposo mudou muito após a chegada dos gêmeos?
- Sem dúvida! Somos muito mais parceiros, muito mais amigos, mais carinhosos um com o outro e preocupados com a felicidade e bem estar do outro. Precisa um esforço grande pra não deixar a coisa ir pro lado da amizade e só. Mas vale a pena. Ter um marido que é também um super pai faz com que o amor seja renovado a cada gargalhada dos seus filhotes.
Algum segredo?
- Informação. Quem vai ter gêmeos precisa se informar. Precisa ler, precisa estudar. Não é como ter um bebe só, meio que vai na onda. Tudo é muito peculiar e precisa de estudo. Até da pra ir criando meio assim,  como minha vó fez com minha mãe e etc., mas não confio muito que vá dá certo muito tempo ou que você chegue sã da cabeça aos 40!
Um conselho para as Mamães Gemelares?
- Se informem e se organizem. Rotina, organização, determinação são fundamentais pra manter a vida, sua e da sua família em ordem. Faça tudo com amor. Se estiver cansada, peça ajuda a alguém, revesse com o marido e descanse umas duas horas. Criança nenhuma merece uma mãe cansada e impaciente. Ame, sem medida. Você gestou  duplamente, então ame duplamente. Cada um a sua maneira, afinal são gêmeos mas são dois e não um dividido ao meio.
Ser mãe de Gemelares é?
- A experiência mais louca e deliciosa do mundo! é saber que é amada duas vezes, que vai receber sempre beijos e abraços e risadas duas vezes. É uma dádiva que Deus só dá pra quem pode, porque Deus não dá Gemelares pra qualquer uma.

Michele, seja sempre bem vinda ao Portal Gemelares!


A mamãe Sidneia já esteve no Gemelares contando a sua história, confiram clicando AQUI.

Você quer participar dessa coluna?
Clique aqui e saiba como participar do Portal Gemelares.


Você gostou da matéria de hoje?

Então dê um CURTIR e me ajuda a divulgar o meu trabalho, quanto mais divulgação mais poderei me dedicar exclusivamente ao site. 

Conto com vocês!


Gostou? Compartilhe!

Comentrios
0 Comentrios

0 comentrios:


Postar um comentário

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover