Caixa de busca

Últimas matérias

Família Gemelares da Semana - Por Desirée Tapajós

s 08:55



"Quando a enfermeira disse que eu estava grávida, não conseguíamos acreditar e perguntamos mais umas 3 ou 4 vezes, não lembro ao certo, se ela tinha certeza."




Sempre sonhei em ter filhos, achava lindo ser mãe, mas nem nos meus sonhos mais férteis imaginei ter 3 bebês de uma vez só. Logo depois do meu casamento, parei de tomar anticoncepcional, espera, espera, espera e nada! Então resolvi ir ao ginecologista, e como tomava anticoncepcional por mais de 10 anos, ele disse que o organismo demoraria até um ano pra ser limpo, um dos efeitos da pílula. Parecia que aquele ano não acabava nunca.Depois desse ano retornei ao médico que mandou não ficar ansiosa, pois isso poderia atrapalhar o processo de engravidar. Mas como não ficar ansiosa quando se quer tanto uma coisa?!

Depois troquei de médico, na verdade passei por vários médicos que diziam entender de fertilidade, mas nenhum realmente especialista na área. Com isso perdi tempo, não recebi diagnóstico adequado e o pior de tudo é que fiquei super deprimida, muito mais ansiosa e não podia ver ninguém engravidando que pensava: "Por que só eu não consigo?"Mas eu tinha muita fé em Deus e nossa Senhora, e que não iam me deixar morrer sem sentir o prazer de ser mãe, e graças também ao marido mais maravilhoso e companheiro que pode existir, me ajudou, me deu força quando achei que não era mais possível engravidar.


Por fim, fui numa médica que era especialista na área de reprodução. Com ela recebi o diagnóstico correto: tinha ovário policístico e endometriose. Comecei pelos procedimentos mais simples (coito programado, estimulação ovariana) até fazer uma inseminação. Porém antes da primeira inseminação, fiz uma cirurgia através de videolaparoscopia, para poder diminuir os focos da endometriose. Porém todas as tentativas foram frustradas. Em paralelo, fiz vários tratamentos alternativos: acupuntura, massagem de relaxamento, tomava chá, fui ao psicologo e etc.

Então novamente troquei de médico, indo a outro especialista em reprodução: o Dr. Lorivaldo Rodrigues da clínica La Vitta. Logo na primeira consulta levei milhões de exames feitos anteriormente, e ele examinou todos, me dizendo que o meu caso só seria resolvido com uma fertilização in vitro. Mas a fertilização in vitro era muito cara, pedi que ele fizesse uma inseminação. Ele então me falou que talvez não desse certo, mas fizemos assim mesmo, e conforme ele havia previsto, realmente não deu certo. Saí tão desanimada! O Dr pediu para retornar a tomar pílula anticoncepcional. Pensei: "Logo eu que queria engravidar, tomar pílula anticoncepcional?! Mas resolvi obedecer e depois de 4 meses tomando, retornei a clínica.


Em março de 2010 iniciei o tratamento de fertilização in vitro. Como a família já estava sofrendo pelos inúmeros betas negativos, resolvemos (eu e marido - André) não contar pra ninguém, nem da família, nem do trabalho, que iríamos tentar novamente. No dia seguinte 04/05/2010 fui à clínica fazer o beta. Depois de tantos feitos, achei que teria mais beta negativo. Então fiz o exame e ficamos eu e meu esposo esperando pelo resultado. Quando a enfermeira disse que eu estava grávida, não conseguíamos acreditar e perguntamos mais umas 3 ou 4 vezes, não lembro ao certo, se ela tinha certeza.

Depois de saber que estava grávida, olhei para meu marido e nos abraçamos de forma tão companheira e choramos de alegria. Todo mundo que estava na clínica, começou a chorar também, foi muito lindo!! Estávamos extasiados de tanta felicidade, pois aquele dia deveria ser lembrado para sempre como dia de glória ao senhor.

Na semana seguinte, na clínica, Dr. Lourivaldo Rodrigues disse que eram gêmeos, quanta alegria! Gerar dois bebês!! Não havia felicidade maior! O médico pediu para voltarmos em uma semana para repetirmos o ultrassom, e assim foi feito. Foi uma enorme surpresa: Soubemos que eram TRÊS BEBÊS!! Foi uma mistura de alegria e preocupação, meu Deus! Como ia cuidar de três crianças?! 


Bem, depois que soube que estava grávida e a família estava devidamente comunicada, tive que repensar minha alimentação, pois meu obstetra logo disse: "você não vai poder engordar muito, tenha cuidado com sua pressão para a mesma não ficar alta". Minha pressão sempre foi muito baixa, o que me ajudou e muito, pois fui até o final da gravidez com ela tranquila. Já a questão da alimentação tive que mudar bastante, pois sempre comi muito errado, mas nesse ponto fui bem radical: nada de doces, e inclusive pensei que seria mais difícil, pois chocolate é um dos meus prazeres, mas minha vontade de oferecer o melhor para minhas filhas desde a minha gravidez. Para mim, doce só de fruta. Comi a maior variedade que pude. Com relação a verduras, elas não são meu forte, mas durante a gravidez comi todos tipos verduras/legumes, alguns que até hoje não sei o nome,rs.

Fui a nutricionista da empresa, ela me recomendou comer um mix (amendoim sem sal, castanha de caju sem sal, castanha do Pará (agora chamada castanha do Brasil), uva passa, ameixa desidrata, damasco desidratado sem açúcar e outras coisas que não lembro), pois dizem que mulher grávida tem fome. No meu caso eu vivia nesse estado, como não podia engordar e não queria das besteira para as meninas, tinha que comer alguma coisa que nutrisse as crianças e que não me engordasse, mas matasse fome desesperadora que eu sentia. Nossa! Como esse mix foi tudo!

Com relação aos exercícios físicos fui recomendada a não fazer nada durante a gestação, pois não poderia fazer esforço, o que poderia fazer as crianças nascerem antes do tempo. Em relação ao trabalho, mudou um pouco. Sou analista de teste, para quem conhece a profissão sabe que ela é me estressante. Mas continuei trabalhando e muito, o Dr. Lourivaldo dizia: "cabeça ocupada não pensa besteira" e trabalhei até 2 semanas antes de ter as meninas, quando finalmente recebi um atestado para descansar. No dia seguinte ao término da licença, tive as meninas.


Segui todas as recomendações do obstetra, parei de dirigir no quinto mês de gestação, tomei noripurum dia sim, dia não (sempre tive problema de anemia, imagina super grávida tendo que ter sangue para mais 3) na veia, foram 20 aplicações, e tomei no finalzinho da gravidez duas injeções para evoluir o pulmão das meninas, oh injeção que doía, mas como já mencionei: "faria tudo de novo para que minhas filhas tivesse saúde.

No dia 24/11/2010 nasceram nossas trigêmeas: Andressa com 2070kg e 44cm, Rafaela om 2030kg e 45,5cm e Mariana com1995kg e 46cm. Nossa quanta emoção! Foi maravilhoso conhecer aquele rostinhos tão lindos, esperados e desejados! Tive as meninas com 33 semanas e 2 dias, mas as mesma foram avaliadas 35 semanas e 6 dias, isso foi mais uma benção de Deus na minha vida e da minha família, isso significou menos tempo de internamento na UTI. 

Hoje, elas estão com 1 ano e 7 meses, são fisicamente diferentes, além disso, também usam roupas diferentes. Elas têm personalidades diferentes, o que as faz únicas, apesar de serem trigêmeas. Estamos realizados, mesmo o trabalho e os cuidados sendo triplificados, mas a felicidade também é. É muito bom vê-las interagindo conosco e entre si. Para um lar onde só havia um casal com esperanças de ter um bebê, ter três de uma vez só mudou completamente o ambiente. Vivemos em alegria plena! Não há nada que pague a sensação que vivemos hoje, que é ser pai e mãe de três princesinhas!


Conheça o blog das Trigêmeas de Mamaus: http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com/


Desirée, seja sempre bem vinda ao Portal Gemelares!



Gostou do 24º relato da Família Gemelares da Semana? 
Conheça quais foram as famílias que já passaram 
por essa coluna, clicando aqui ! 

Você quer ver a sua família no Gemelares, 
clique aqui e saiba como!


Gostou? Compartilhe!
Comentrios
2 Comentrios

2 COMENTÁRIOS:

  1. Muito linda essa história de vida ! Parabéns a essa família linda.
    Deu até vontade de ter trigêmeos, hehehe.

    ResponderExcluir
  2. Muito linda essa história de vida ! Parabéns a essa família linda.
    Deu até vontade de ter trigêmeos, hehehe.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita em breve retribuirei!

Blogroll - Mães Blogueiras

Inscreva-se:  

Decoração

Receitas

Vida de Mãe

 
Pin It button on image hover