Caixa de busca

ANUNCIO TOPO 480x100

As Quíntuplas da Mamãe Sidnéia, venham conferir!
Últimas matérias

10 Erros mais comuns na hora de colocar os gemelares na cama

s 10:56

10 Erros mais comuns na hora de colocar os gemelares na cama

Ter gemelares significa ter trabalho em dobro, triplo ou muito mais e, se for na hora de fazer as crianças dormirem ou de madrugada, a família toda fica à beira de um colapso. Então, vamos aos erros mais comuns na hora de colocar a criançada na cama.

1. Acreditar que deve "fazer os bebês dormirem"

Um dos primeiros erros dos pais com relação ao sono dos bebês surge em nossas cabeças. Por algum motivo, começamos a achar que temos que "fazer o bebê dormir", quando, na verdade, ninguém "faz" o outro dormir. Esse é um erro de postura que, geralmente, desencadeia todos os outros listados abaixo. O primeiro passo, portanto, é mudar nossa forma de pensar. Eu devo deixar meu bebê dormir quando ele precisa. 

10 erros mais comuns na hora de colocar os gemelares na cama

2. Não dar colo para os bebês

Uma das maiores crenças ocidentais com relação a bebês é que, se o bebê ganhar colo demais, vai "viciar". Esse paradigma é o responsável por grande parte dos bebês que trocam o dia pela noite. Dormem bem de dia e não ganham colo. Então, à noite, choram desesperadamente e só para, no colo. Então, se você quiser dormir bem à noite, capriche no colinho de dia. Com gêmeos, a gente faz revezamento. Quando um sai do colinho, o outro entra. Slings também ajudam muito. Quando são pequenos, por exemplo, é possível carregar os dois ao mesmo tempo e você fica com as mãos livres. 

3. Induzir o sono dos bebês

A maioria dos pais acaba de uma forma ou outra, induzindo o sono dos filhos. Seja no seio, como a mamadeira, chupeta, balanço do carrinho ou voltas de carro pela vizinhança, querem que o bebê durma de qualquer forma. Com isso, a dependência da criança com relação ao indutor, é cada vez maior. Muitos bebês sem querer cochilam durante o dia, quando as mães estão trabalhando, o que é um sofrimento enorme. Para que um bebê durma bem é, necessário que precise cada vez menos  ajuda para adormecer. E não mais. Mas, isso exige muita paciência da parte dos pais. 

4. Dar mamadeira para que os bebês durmam por mais tempo

É um enorme equívoco achar que bebês acordam durante a noite por causa de fome. Nos primeiros meses isso é verdade, mas, dar mamadeira não vai ajudar porque o problema é o tamanho do estômago do bebê, que comporta leite suficiente para sustentá-lo por muitas horas. Então, seja o leite que for você terá que alimentá-lo com mais frequência. Nos mais velhinhos (com mais de 5 ou 6 meses), normalmente o motivo de acordarem a cada duas horas (ou de hora em hora) é a dependência de ajuda para dormir. Uma vez que essa é eliminada, eles vão reduzindo o número de vezes que acordam.


5. Ficar nervoso(a) com o choro

Bebês são o espelho dos pais. E, como são nossa responsabilidade e maior amor, é normal que fiquemos nervosos quando choram. Queremos que parem e vamos ficando ansiosos se o choro piora ou persiste. Muitas vezes é possível acalmar um bebê apenas mantendo-se calma(o) com ele no colo e respirando tranquilamente. Pode levar alguns minutos, mas, ele vai se acalmar, imitando sua atitude. Por outro lado, se ficarmos nervosos, eles captam essa sensação e ficam inseguros, chorando cada vez mais. Muitos estudos já relacionaram o choro inconsolável do bebê com os sentimentos de medo e desamparo da mãe e isso é visível na minhas consultorias. 

10 erros mais comuns na hora de colocar os gemelares na cama

6. Achar que os bebês devem dormir imediatamente

Grande número dos pais fica angustiado se o bebê rola muito de um lado para outro quando colocado no berço ou na cama. Mas, quem é que dorme imediatamente? Todos nós temos, ao deitar, um tempo de relaxamento antes de adormecer. Com os bebês é assim também. Não há problema algum, a criança demorar a dormir. Aliás, se não estiver chorando, você nem precisa ficar ao seu lado esperando. 

7. Correr para o lado do bebê cada vez que ele resmunga

Todos nós temos pequenos despertares durante a noite. Isso é parte normal dos nossos ciclos de sono. No entanto, a possibilidade de que o bebê acorde ou que acorde os outros irmãos, costuma assustar aos pais. As babás eletrônicas com vídeo acentuam esse cuidado e alguns equipamentos sinalizam até se a criança está respirando mais rápido. Bom, ocorre que quando a criança transita de um ciclo de sono para o outro, é comum que respire mais rápido, resmungue, chore um pouquinho e, nos mais velhos, até que sentem no berço ou na cama. Mas, se os pais correm até eles, podem fazer com que despertem completamente. Sempre espere. Se seu filho abrir os olhos e começar a chorar, claro que você deve ir. Caso contrário, aguarde um pouco. 

8. Não ter um "ritual" da hora de dormir

Tirar as crianças diretamente da brincadeira para a cama, pode ser um grande desafio. O melhor é ter uma ordem de atividades sempre igual, que não precisa ser muito longa, mas que avisa à criança e ao seu organismo que está na hora de dormir. Normalmente bastam um banho, mamada, escovar os dentes, uma historinha e ir dormir. 

9. Impedir ou controlar cochilos durante o dia

Outro campeão dos conselhos é não deixar as crianças dormirem durante o dia para que elas durmam bem à noite. Em crianças até 1 ano e meio, não se deve cortar os cochilos. Além de deixar a criança muito irritadiça, o fato de não dormirem de dia (principalmente à tarde), faz com que fiquem com sono mais leve e agitado, frequentemente causando mais intercorrências à noite. 

10 erros mais comuns na hora de colocar os gemelares na cama

10. Esperar os bebês relaxarem completamente para colocá-los na cama/berço

Além de fazer os bebês dormirem, é muito comum às pessoas ficarem com o bebê no colo até que relaxe completamente. Isso faz com que a criança não veja que está dormindo no berço. Dorme aconchegada no colo e acorda sozinha no berço. Quem não ficaria assustado?

Por Renata Bermudez Konzen
Consultora Familiar: www.sosseguinho.com.br - www.facebook.com/sosseguinho

Confira também: 

  • Não sou uma mãe de gêmeos perfeita, sou apenas mãe, clicando aqui;
  • Dicas especiais para viajar de carro com gemelares, clicando aqui;
  • Dormindo a noite toda depois dos gemelares, clicando aqui;
  • 5 Dicas para acabar com as brigas entre gemelares, clicando aqui;
  • Como sair sozinha com gemelares, clicando aqui;
  • Dicas e dieta para ajudar voltar o corpo depois da gravidez, clicando aqui;
  • 30 Perguntas que as mães de gêmeos mais ouvem clicando aqui;
  • 10 Dicas para o papai de gêmeos ajudar no dia a dia clicando aqui.
  • 12 Coisas que nunca me disseram antes de ser mãe clicando aqui;
  • 5 Dicas sobre fim da licença maternidade para mães gemelares, clicando aqui
  • 25 Coisas que toda mãe de gemelares diz, clicando aqui;
  • 10 Dicas para conciliar Maternidade e Faculdade, clicando aqui;
  • 25 Coisas que não sabia antes de ser mãe de gêmeos, clicando aqui;
  • 15 Dicas para bebês gemelares dormirem a noite toda, clicando aqui;
                      
Facebook - Twitter - Instagram - Pinterest - Youtube
(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)
Leia mais

Ser pai de Gemelares

s 10:17

Ser pai de Gemelares

No primeiro ultrassom, você ouviu: "São gêmeos", "são trigêmeos", "são quadrigêmeos". A partir desse momento sua vida mudou completamente! Você descobriu que não basta ser pai, tem que participar e, muitas vezes, até ser a segunda "mãe", não é? 

Quantas mamadeiras você já fez? Opa, não tente contar! Quantas noites você ficou ajudando a mamãe na hora da amamentação? Com certeza, nesse momento um lindo filme está passando na sua cabeça, e realmente ser pai é viver tudo isso e muito mais.

Na alegria, na tristeza, com sono, ou sem sono. É perder a partida de futebol com os amigos para ficar com os filhos. É viver uma nova realidade, se adaptar a nova rotina.

Ser pai de gemelares é ser escolhido por Deus. Ele confiou a você a linda missão de educar, cuidar, proteger, amar, dar carinho, e tudo ao mesmo tempo. Por algum momento você achou que não iria dar conta? Pode ter certeza que todos passam por esse momento! Deus ainda deu a você a missão de ajudar sua esposa. Realmente a paternidade gemelar é muito diferente da paternidade com um filho por gestação. A verdade é que não existe escolha, é com você mesmo que a mamãe "pode contar". Por isso, viva intensamente esse momento que é único!

Ser pai de Gemelares: 

  1. Não é apenas dar o DNA para os filhos, é algo mais profundo;
  2. É dar a vida e viver pensando apenas nos filhos;
  3. É um presente divino;
  4. É ser exemplo para os filhos;
  5. É ter trabalho em dobro, mas também, ter amor em dobro;
  6. É vencer os obstáculos do dia a dia;
  7. É chegar em casa e ter que sair novamente, pois acabaram as fraldas, o leite, as frutinhas e mesmo assim amar demais;
  8. É ser dedicado;
  9. É trabalhar em dobro, em triplo, ou mais, e não deixar faltar nada;
  10. É ser presenteado duas vezes e amado em dobro;
  11. É aprender que dividir, na verdade é somar;
  12. É ser solidário com a mamãe e ser abençoado por Deus;
  13. Muitas vezes, é ser literalmente uma "PÃE";
  14. É ser completo mais que o limite;
  15. É sentir saudades de dormir uma noite inteira;
  16. É ser feliz duas vezes ou mais;
  17. É ser o primeiro herói para os filhos;
  18. É ser o primeiro amor das filhas;
  19. É amar, amar, amar... Sem limites;
  20. É ser para sempre um super pai.
Hoje o dia é dedicado a vocês! Feliz dia dos pais!


Confiram:



Ser pai de gemelares é viver uma paternidade, 
real e intensa! 

Feliz dia dos pais!


                      
(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)
Leia mais
Categorias:

12 Sinais que indicam perda auditiva em crianças

s 12:49

12 Sinais que indicam perda auditiva em crianças

  1. Não reagir a sons de forte intensidade como: batidas de portas,etc;
  2. Não responder quando for chamado;
  3. Imitar os sons que ouve, ou brincar com a própria voz;
  4. Criança que demora a falar (até 1 ano e meio a criança deve estar falando algumas palavras isoladas);
  5. A criança parece ouvir algumas vezes e em outras, não responde ao ser indagado;
  6. Assiste TV num volume mais alto que outros membros da família;
  7. Pergunta "o que?" com frequência;
  8. Posiciona um dos ouvidos para frente quando está ouvindo e reclama que só escuta com o "ouvido bom";
  9. O rendimento escolar da criança cai ou seus professores falam que ele parece não ouvir ou responder bem como os colegas de classe;
  10. Parece ser desatencioso;
  11. Começa a falar mais alto que anteriormente;
  12. Seu filho olha para você com muita intensidade quando você fala com ele, como se dependesse mais dos sinais visuais para interpretar a conversa;
São de suma importância, a detecção e o tratamento precoce para assegurar os melhores resultados para o desenvolvimento da linguagem da criança.

A perda auditiva pode ser detectada num percentual de 80% a 90% com um simples teste auditivo, que deve ser feito mesmo que seu filho tenha passado no teste de audição para recém-nascido. A perda auditiva genética ou progressiva pode manifestar-se quando seu filho é bebê, ou quando está mais velho.

É recomendado aos pais a observarem, de um modo crítico, os passos de desenvolvimento na criança, os quais funciona, como detectadores de perda auditiva.

O mais importante sinal que indica a possibilidade de perda auditiva é atraso e ausência de diálogo.

Referência: American Hearing Health Foundation


Postado por: Hálida Valle
E-mail: maissaude.fono@gmail.com
Casada, mãe das gêmeas Lívia e Júlia
Fonoaudióloga - CRFa 6466, pós graduada em Gestão em Fonoaudiologia
Uma das editoras dessa coluna, a Fala Drª.

                      
(Clique e faça parte das redes sociais do Gemelares.com.br)
Leia mais
>>

Blogroll - Mães Blogueiras

Decoração

Gastronomia

Vida de Mãe